Campanha gratuita ajuda a prevenir suicídio entre jovens

Com a estreia da série de sucesso 13 Reasons Why, criada pela Netflix e que trata sobre o suicídio entre jovens, além do desafio da baleia azul, que viralizou na internet em 2017, causando alvoroço entre crianças e adolescentes de todo o mundo, os últimos meses evidenciaram um quadro ainda pouco discutido, mas que merece extrema atenção da sociedade: a depressão na adolescência e o aumento das taxas de suicídio entre pessoas dessa faixa etária.
Foi em meio à essa turbulência, que a startup brasileira Vittude –  criada para conectar psicólogos e pacientes em busca de sessões de terapia, teve dias tão intensos desde maio passado, que o excesso de visitantes causou a queda de seu servidor por diversas vezes. A startup mantém em seu site um chat, que funciona normalmente em horários comerciais, mas que foi utilizado para rastrear as razões das visitas inesperadas, especialmente em dias e horários incomuns: finais de semana, entre 22h e 01h da madrugada.
Preocupada, a equipe iniciou interação com estes usuários, quando percebeu que se tratavam em sua maioria de adolescentes. Boa parte deles apresentava sinais de ansiedade e depressão severas. Eram relatos de automutilação, tentativas de suicídio, agressão, violência e abuso. Alguns revelaram ter pouco diálogo com os pais, além de serem repreendidos quando falavam sobre o assunto em casa. Também disseram não ter condições para pagar por consultas com um psicólogo.
Foi em meio ao turbilhão de polêmicas e poucas soluções, que a Vittude fez algo diferente. A empresa, que foi acelerada pela Startup Farm em 2016, criou a campanha “Adolescentes em Risco”, onde pedia a ajuda de psicólogos de todo país, para que pudessem atender esses jovens de forma gratuita. A iniciativa viralizou, obteve mais de 1,6 milhão de visualizações no Facebook e reuniu cerca de 2500 psicólogos voluntários. A startup também recebeu apoio de instituições de ensino, clínicas escolas e outros profissionais da área de saúde.
Mesmo a consulta sendo gratuita, muitos jovens evitaram o diálogo com seus pais e não puderam ser atendidos. “A autorização dos pais para um processo de psicoterapia é fundamental, uma vez que o Conselho Federal de Psicologia proíbe que pessoas menores de 18 anos sejam atendidas sem o consentimento dos pais ou tutores”, explica Tatiana. A Vittude também organizou um e-book com todos os locais de atendimento voluntário e social na cidade de São Paulo, bem como algumas informações sobre procedimentos de emergência.
“Tudo o que aconteceu nos últimos dois meses serviu para nos conscientizar do nosso papel perante a sociedade. Estamos repensando algumas estratégias e decidimos manter o atendimento gratuito por tempo indeterminado para todas as pessoas que precisam de atendimento psicológico e não possuem condições de pagar pela consulta”, finaliza a CEO da Vittude.
A startup seguirá realizando atendimento voluntário por tempo indeterminado. Psicólogos que desejam ser voluntários podem se cadastrar no site: https://www.vittude.com/. Jovens e pais que precisam de algum apoio psicológico devem entrar em contato através do chat mantido na plataforma ou enviar e-mail para contato@vittude.com. A equipe de atendimento fará uma primeira avaliação da gravidade do caso para direcioná-los adequadamente.

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest