Preconceito dificulta adoção de cães da raça pit bull

Dez cães da raça American Pit Bull Terrier estão prontos para adoção na Unidade de Medicina Veterinária (UMV), da Seda. Por serem considerados, por muitos, como animais violentos e perigosos à sociedade, acabam prejudicados na hora da escolha de um animal de estimação. A veterinária e especialista em comportamento animal, Joice Peruzzi, garante que os pit bulls podem ser dóceis e amigáveis. “A agressividade não é uma regra. Se for criado de maneira correta será um animal pacífico”.

O porte da raça impressiona. Extremamente fortes e ágeis, apresentam grande impulso muscular. Tem o pescoço grosso e curto, com mandíbulas desenvolvidas, firmes na mordida. Seu peso pode chegar a 50 quilos. Mas não são estas medidas que condicionam um comportamento violento, mas sim, maus tratos e manejo inadequado, como rotineiramente acontece nas denúncias que chegam aos fiscais da Seda.

Socializar – Segundo a veterinária, os pit bulls devem socializar com outros animais e pessoas desde pequenos. Uma das regras para que tenham um bom convívio é realizar brincadeiras através de comandos, impor limites, gratificá-los sempre que agirem corretamente, seja através de biscoitos ou palavras de agradecimento e nunca usar métodos punitivos. “Eles devem ser treinados de forma correta, nunca para a agressividade. Tem de haver uma relação de respeito de ambas as partes”, aponta Joice, preocupada com o preconceito que o isola do contato com pessoas ou outros animais.  Um exemplo foi o de um caso ocorrido há cerca de um mês, quando uma pit bull idosa foi resgata próximo a um posto de saúde no bairro Vila Nova. Moradores do local solicitaram ajuda da Seda, temendo a agressividade do animal que, em nenhum momento, manifestou qualquer reação aos que se aproximavam. Ao contrário, durante o tratamento, mostrou-se dócil e, apesar da idade, disposta a passear e brincar.
Os animais da Seda são entregues aos novos tutores desverminados, vacinados, esterilizados e microchipados. Além disso, receberão atendimento vitalício pela secretaria para consultas clínicas e vacinas, sendo que aqueles com necessidades especiais – idosos ou com deficiência física – irão dispor de internação e cirurgias, quando necessário.

Maiores informações pelo site www.portoalegre.rs.gov.br/seda.

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest