Problemas de pele em cachorro e gato: saiba como resolver

Você tem percebido o seu pet lambendo, mordendo ou coçando repetidamente alguma parte do corpo dele? Ainda que seja normal que nossos pets se limpem sozinhos, excesso de lambidas, mordidas e coceiras podem indicar problemas de pele em cachorro ou gato. Procure na pele do seu pet sinais de machucados, vermelhidão, perda de pelos ou outros tipos de anormalidades. Encontrou algo estranho e que possa estar indicando problemas de pele em cachorro ou gato? Não deixe de consultar seu veterinário de confiança.

 

Possíveis causas de problemas de pele em cachorro ou gato

Enquanto alguns problemas de pele não indicam nada grave e desaparecem sozinhos depois de alguns dias, outros podem causar muito incômodo e precisam ser examinados por um profissional. Isso acontece porque seu pet pode desenvolver problemas na pele por excesso de coceira para aliviar incômodos causados por pulgas, carrapatos, micoses ou alergias, mas também é possível que o problema de pele seja sintoma de algo mais sério, como uma infecção ou até um tumor. Na dúvida, a opinião de um profissional deve ser a primeira coisa a se levar em conta.

Cachorros, especialmente os de raças muito ativas, podem adquirir o hábito de se lamberem repetidas vezes em determinada região (mais comumente nas pernas dianteiras) e, com isso, criarem machucados e calos. Alergia a pulgas (e, às vezes, até o uso prolongado de coleiras antipulgas), reações a determinados componentes da ração e muitas outras ocorrências podem causar inflamações e infecções de pele em questão de horas, assim como problemas muito mais sérios, como disfunção do sistema imunológico e até câncer, podem fazer com que apareçam machucados na pele dos cachorros ou gatos.

Como tratar problemas de pele dos pets em casa

Se você perceber que seu pet está se coçando muito e causando machucados em si mesmo, procurar por pulgas e carrapatos pode ser um bom começo. Um banho de shampoo antipulgas e carrapatos acompanhado de produtos de uso tópico ou oral podem assegurar a segurança do seu pet contra estes parasitas muito incômodos.

Lembre-se, também, que a prevenção de pulgas e carrapatos também deve ser feita em todo o ambiente frequentado pelos pets, não somente no corpo deles.

Shampoos e condicionadores especiais para coceira podem aliviar demais alergias que seu pet estiver apresentando, assim como sprays e óleos de uso tópico podem auxiliar na cicatrização das feridas.

Quando consultar o veterinário?

Marque uma consulta sempre que você perceber sinais estranhos na pele do seu pet, como perda de pelos, escamação, vermelhidão e inflamações. Perda de apetite e desânimo atípico também são sinais que exigem atenção!

Seu veterinário irá examinar a pele e a pelagem do seu pet, podendo pedir, em seguida, por biópsias e exames de sangue para identificar as causas dos problemas de pele. O tratamento varia muito de acordo com a causa, é claro, mas grande parte dos problemas de pele em cachorros e gatos é tratada com shampoos medicinais, óleos ou antibióticos.

E como evitar que meu pet tenha problemas de pele?

Ainda que você nem sempre possa prevenir problemas de pele no seu pet, veja algumas medidas básicas que você pode tomar para reduzir as chances de ter problemas:

– Sempre alimente o seu pet com ração de alta qualidade, rica e balanceada;

Escove os pelos do seu pet regularmente, evitando emaranhados e removendo pelos mortos;

– Inspecione frequentemente a pele e a pelagem do seu pet. Ao sinal de qualquer anormalidade, fale com seu veterinário;

– Estabeleça uma rotina de prevenção de carrapatos e pulgas;

– Lave com frequência a casinha, a caminha e toda a área onde seu pet circula;

– Esteja em dia com a carteira de vacinação do seu pet e faça checkups anuais com ele.

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest