160 anos do Theatro São Pedro terá Orquestra de Câmara e Cia de Dança neste domingo

Com regência Evandro Matté e participação especial da Companhia Municipal de Dança de Porto Alegre o evento será neste dia 24 de junho, domingo, às 18 horas.

A Orquestra de Câmara Theatro São Pedro – OCTSP celebra os 160 anos do Theatro que lhe confere o nome. No repertório obras dos compositores brasileiros Arthur Barbosa e Carlos Gomes e do russo Igor Stravinsky. Sob a regência do Maestro Evandro Matté a OCTSP contará também com a participação especial da Cia Municipal de Dança de Porto Alegre, que tem a direção artística da bailarina Paula Amazonas.

            A obra de Arthur Barbosa – Toada e Desafio foi composta em 2001 e tem base na música Armorial, que tem como característica a criação de uma arte erudita a partir de elementos da cultura popular do Nordeste Brasileiro. Sob essa temática a obra é composta por um tema inicial lento “Toada” que retrata algo melancólico, porém forte de caráter e é seguido por uma espécie de “Baião” onde há um “Desafio” entre as vozes simulando o próprio desafio nordestino, uma forma de cantoria ou tocata bem típica do interior nordestino.  Antonio Carlos Gomes é considerado o mais importante compositor de ópera brasileiro. Destacou-se pelo estilo romântico, com o qual obteve carreira de destaque na Europa. A Sonata para Orquestra de Cordas foi composta em 1894, dois anos antes de sua morte e é uma das obras de referência no repertório das orquestras, sendo uma das mais tocadas. É uma obra desafiante para o intérprete, com arpejos, pizzicatos e outros efeitos que exigem técnica apurada de seus executantes.  A Suite Pulcinella, do compositor russo Igor Stravinsky, foi escrita em 1922 sendo a forma concertante, portanto reduzida do balé. A Suite é composta por oito movimentos e nessa obra teremos a participação da Cia Municipal de Dança de Porto Alegre.  A obra completa, Pulcinella, teve sua estreia em 1920 com enorme sucesso, tanto o libreto quanto a coreografia foram criados pela dançarina Léonide Massine, os figurinos e cenários foram desenhados por Pablo Picasso e o balé conduzido por Sergei Diaghilev. O balé conta a história de Pulcinella, um rapaz aventureiro, amado por todas as moças do lugar e odiado pelos noivos destas.

            O concerto desta noite é apresentado pelo Ministério da Cultura, Lei Federal de Incentivo à Cultura e conta com o Patrocínio da Stihl. Realização Governo Federal Ordem e Progresso.

            Os próximos concertos confirmados da OCTSP serão nos dias 8 e 9 de julho.

Os ingressos, para os concertos, estão disponíveis para venda na bilheteria do Theatro.

            Segue informações do aniversariante, maestro, balé, repertório e serviço.

Theatro São Pedro – aniversariante:

            Inaugurado em 27 de junho de 1858, a história do Theatro São Pedro está há muito vinculada a própria memória cultural de Porto Alegre, sendo fundamental ao desenvolvimento das artes com projeção nacional e internacional. Você pode saber mais sobre a história acessando o link: http://www.teatrosaopedro.com.br/o-theatro/historia/ e se surpreender com tantos aspectos históricos e herança sociocultural vinculada a importância da existência e manutenção de um Teatro.

Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro:

A Orquestra de Câmara Theatro São Pedro foi criada em 10 de abril de 1985 para fortalecer ainda mais a tradição musical do Theatro São Pedro, através de uma parceria informal entre a direção do teatro na pessoa de D. Eva Sopher e o Departamento de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – mais precisamentepelo interesse do violinista e professor Marcello Guershfeld, do professor de regência, Arlindo Teixeira e do maestro José Pedro Boéssio.

A parceria foi feita espontaneamente e motivada, principalmente, pela vontade de criar uma orquestra jovem para atuar no TSP, recentemente reinaugurado. De acordo com Dona Eva Sopher, o objetivo era dar oportunidade a jovens estudantes de música, para que pudessem se apresentar ao público e projetar sua futura carreira. Desde seu início, a orquestra é mantida somente com apoio da iniciativa privada, sendo a única nestes moldes no país. As atividades da Orquestra se mantém através deste apoio e, também, através de financiamentos por leis de incentivo a cultura: estadual (LIC-RS) e Federal (Lei Rouanet).

A OCTSP consolidou-se como um dos principais grupos de câmara brasileiro em atividade continuada. Nestas três décadas, tem contribuído de maneira peculiar para a cultura, realizando três séries de apresentações, além a produção de óperas e balés: os Concertos Oficiais, os Concertos Banrisul para Juventude e os Concertos Populares.

No histórico de apresentações da orquestra constam músicos de renome internacional, como: Yara Bernette, Luís Ascot, Ranson Wilson, Yamandu Costa, Nelson Freire, Charles Rosen, Sumi Jo, Ann Schein, Altamiro Carrilho, Nicanor Zabaleta, Zygmunti Kubala, Jean Pierre Rampal e Antonio Meneses. Representam a música popular brasileira, as participações dos solistas Adriana Calcanhoto, Wagner Tiso, Ivan Lins, Joyce, João Bosco e outros.

Dentre as grandes montagens, destacam-se as óperas La Serva Padrona, de Giovanni Batista Pergolesi, O Barbeiro de Sevilha, de Gioacchino Rossini e O Empresário de Teatro, de Mozart. Outra grande atração foi a Novena à Senhora da Graça, poema bailado para quarteto de cordas, piano e narrador, além de bailarinas e dramatização.

Maestro:

Evandro Matté 

É diretor artístico e maestro da Orquestra de Câmara Theatro São Pedro – OCTSP, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre – OSPA, da Orquestra Unisinos Anchieta e diretor artístico do Festival Internacional SESC de Música, que acontece em Pelotas (RS – Brasil). Realizou sua formação musical na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, na University of Georgia (EUA) e no Conservatoire de Bordeaux (França). Trompetista da Ospa desde 1990, é também coordenador cultural da UNISINOS e pós-graduado em Gestão Empresarial. Esteve à frente de orquestras do Uruguai, Argentina, Itália, China, República Checa, EUA e Alemanha. É coordenador do projeto social Vida com Arte, que atende 120 crianças, proporcionando inclusão social através da música.

Companhia Municipal de Dança de Porto Alegre

A Companhia Municipal de dança de Porto Alegre é um projeto realizado em conjunto pelas Secretarias da Cultura e da Educação da Prefeitura de Porto Alegre que mantém um elenco profissional de 12 bailarinos e bailarinas selecionados através de Edital Público. O projeto existe desde 2014, foi sancionado por lei em 2017. A Cia já realizou 11 montagens reunindo um público de cerca de 40 mil espectadores. Atua de forma integrada com as Escolas Preparatórias de Dança, que funcionam em 5 escolas municipais da periferia de Porto Alegre com formação em dança para crianças e adolescentes, entre 7 a 17 anos no turno inverso da escola. Também é mantida pela Cia Municipal, a Cia Jovem de Dança que reúne 20 alunos (as) que se destacam nas Escolas Preparatórias de Dança, que atuam junto com bailarinos profissionais fomentando a qualificação e aprimoramento técnico e artístico desses jovens.

Repertório

Regência Evandro Matté

Arthur Barbosa | Toada e Desafio

Carlos Gomes | Sonata para orquestra de cordas

Igor Stravinsky | Pulcinella

Participação: Companhia Municipal de Dança de Porto Alegre

 

SERVIÇO:

O quê: Orquestra de Câmara Theatro São Pedro celebra os 160 anos do Theatro São Pedro

Quando: 24 de junho – domingo

Hora:   18 horas

Onde: Theatro São Pedro – Praça Mal. Deodoro, s/n – Centro Histórico – Porto Alegre – RS

Contato para entrevistas: whats | fone: (54) 9 9998 7307 | fone: (51) 9 98587307

Ingressos à venda na Bilheteria do Teatro

Valores:

– Plateia e cadeira extra R$ 100,00

– Camarote central: R$ 80,00

– Camarote lateral: R$   50,00

– Galeria: R$   30,00

*50% de desconto previstos por Lei para estudantes, idosos, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência

Crédito da Foto – César Lopes/PMPA

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

− 5 = 2

Pin It on Pinterest