Vila Flores promove Experiência Aberta neste sábado

O objetivo do evento é criar um diálogo entre as artes cênicas e a música

Dentro da programação do projeto Vila Flores – Uma Experiência Aberta II, a Associação Cultural Vila Flores promove o Festival Experiência Aberta. O evento está marcado para o dia 18 de maio, sábado, das 16h às 22h, e tem entrada franca. “Vamos trazer atividades multi artísticas, valorizando o diálogo entre as artes cênicas e a música”, conta Antônia Wallig, coordenadora do projeto. Entre as atrações, diversão e cultura para todas as idades. A programação começa com a apresentação musical Bonecos da Gente, da Caixa de Elefantes Teatro de Bonecos. Eles farão performances musicais com bonecos de balcão criados pela fusão de gêneros da música negra do Brasil e do mundo. “Vamos apresentar um recorte, uma bricolagem musical, uma pequena homenagem a biografia de ídolos carismáticos do público”, conta Lenon Kurtz. Logo depois é a vez do Homem Banda subir ao palco. Mauro Bruzza (na foto), o intérprete do personagem Homem Banda, toca acordeom, chocalhos, pratos, bumbos e apitos – todos juntos e tocados por ele. “Não é uma banda comum e sim uma banda inteira feita de um homem só. Quem se apresenta é MauroLauroPaulo, um artista inventor que, aliado ao público, traduz sua tamanha inquietude entre um espetáculo e uma parafernália cheia de sonoridades”, afirma Bruzza.

A Banda Vēna também participará do festival. Vēna é a expressão de duas mulheres multi-instrumentistas, Amanda Goes e Morena Chagas, que se encontram e se atravessam no centro e nos hemisférios de cada uma. É Morena quem as define: “Entre instrumentos percussivos, sintetizador e efeitos, duas vozes traduzem uma estética livre de definições”. Para encerrar a grande noite do Festival Experiência Aberta, a cantora, compositora e performer Paola Kist se apresenta ao lado do  KIAI Grupo. Paola busca uma trajetória de experimentação para o uso do corpo e da voz como instrumento de expressão poética. Em suas canções aborda o cotidiano vivenciado pelo olhar feminino, experimental e faminto de uma artista.

Vila Flores – Uma Experiência Aberta II

O projeto Vila Flores – Uma Experiência Aberta II é financiado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura (PRÓ-CULTURA FAC RS) Lei nº 13.490/10. O primeiro Vila Flores – Uma Experiência Aberta aconteceu em 2016 e foi um sucesso de público. A segunda edição está realizando uma série de atividades artísticas e educativas gratuitas no período de quatro meses – de março a junho, envolvendo artistas residentes e parceiros do Condomínio Cultural Vila Flores. A ideia é propor um diálogo entre as suas áreas de atuação e diferentes linguagens artísticas. Para isso, estão programadas quatro oficinas voltadas para o público infantil, dois eventos integrando diferentes linguagens (artes cênicas, música, cinema e artes visuais), quatro visitas guiadas e mediadas para escolas públicas e uma residência artística com foco nas artes visuais e com chamada pública para artistas do Rio Grande do Sul. “Pretendemos promover o acesso de todos os públicos aos bens culturais e conectar os moradores do bairro e a comunidade em geral com a produção cultural dos grupos residentes e parceiros do Vila Flores”, explica Antonia Wallig, coordenadora do projeto.

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + = 26

Pin It on Pinterest